quinta-feira, junho 19, 2008

A minha metade


Sabe...
Apesar de termos um passado lindo e feliz,
muito do que nos acompanha vem com arestas..
E essas arestas são pontiagudas, e vão nos cutucar eternamente.
Seria algo muito trabalhoso reconstruir sem trazer à tona estas arestas.
Sem que numa discussão, ou sei lá o que, ressurjam das cinzas aqueles velhos fantasmas,
e eu morro de medo de fantasmas.

É como um jardim repleto de rosas, mas ao tocá-las, você pode se ferir num espinho escondido.
E se você deixar que elas murchem, so restarão os espinhos.
É preciso muita dedicação, muito cuidado para evitar que esses espinhos causem dor novamente.
Até por que, foi por eles que decidimos fechar as portas desse jardim,
e cada um ficou com a sua chave,
com a sua metade,
ainda que incompleta.
Fernanda Souza
19-06-08

Nenhum comentário: