quinta-feira, julho 30, 2009

É fato que isso aqui não é, mas também não deixa de ser um diário.
Mas esses últimos dias eu ando tão atordoada que preciso despejar tudinho em algum lugar, e vai ser aqui mesmo.
Transição de fase é sempre assim, né.
A gente morre achando que fez tudo errado, que não vai dar nada certo, e sofre pra burro!
Quando vai chegando o final, a gente se vê obrigado a se desvencilhar de muita coisa que não dá pra continuar.
Já é doloroso o suficiente, mas pra ajudar ainda fica aquela sensação de falta de chão. Pra onde eu vou? O que eu vou fazer agora? Vou ficar sozinha?

Esse mês e os próximos 4 serão terríveis, eu já sei. Eu bem que tentei me preparar, mas isso nunca dá muito certo. Sempre tem um ponto fraco e a corda acaba arrebentando uma hora ou outra.
Eu entendo completamente que não tem sido nada fácil para as pessoas que tem que conviver comigo. Uma pessoa estressada, instável, carente, insegura e mais um monte de defeitos deve mesmo incomodar.
Só não esperava que fosse assim.


Fernanda Souza - 30-07-09






segunda-feira, julho 13, 2009

"Agora tudo tanto faz,
meu bem
Eu vi você passar
Levando meu encanto
Caminho sem saber de mim
Eu vivo sem pensar
Se sou só
Ou sou mar
Mas eu conto com você
Pois enquanto eu não me resolver
Eu vou lá"

Marcelo Camelo
E no fim a gente vê que nao é nada do que achou que seria no começo,
mas nem percebeu até de fato ser o fim.
Até lá a gente vai achando que uma hora chega o que a gente espera..
Ai acaba e.... Nada. Nadinha. Puf.